20 agosto 2013

20 agosto 2013

Algumas noites

É fácil se perder dentro de si mesmo. O mundo parece infinito para pessoas como nós e acho que este é o real motivo de nunca estarmos contentes com o que temos. Queremos ver o máximo possível, viajar, conhecer pessoas, ter histórias dignas de telas de cinema. Temos tão pouco tempo, jamais faremos metade do que planejamos ao longo da vida. Anos atrás, isso me assustaria. Com o tempo, vi que tudo bem alguns sonhos morrerem como sonhos - e não realidade. Tudo na vida acaba, é um fato, e ainda bem. Por melhor que sejam as coisas as quais nos agarramos, elas envelhecem, caem na mesmice. Ninguém quer viver na rotina, mesmo que essa rotina seja feliz. Precisamos de novos ares.


Penso muito nas minhas decisões e não deveria fazê-lo. Se sua intuição indica um caminho, não escolha o oposto. Mesmo que o final da estrada escolhida não te leve aonde deseja estar, tudo bem, aquele não é seu destino final, de qualquer forma. Pegamos estradas e atalhos para chegarmos aonde estamos destinados a chegar desde o momento em que nascemos. Acredito que nada acontece por acaso e ainda não sei se acredito no Deus que a maioria acredita, mas acredito numa força tão maravilhosa e maior que todos nós, que já enxerga meu futuro e minha próxima vida. Me desafia para que eu aprenda, me mostra sinais para que eu não desista, me recompensa com coisas lindas quando sigo meu coração. Porque não existe pecado maior que não segui-lo.

Frequentemente, nos encontramos procurando respostas para situações difíceis, nos arrependemos de decisões que pareciam certas. Queremos voltar no tempo, queremos mudar o passado. Esquecemos que, apesar das dificuldades que vivemos no presente, os obstáculos que superamos, de uma forma ou de outra, nos trouxeram momentos e pessoas lindas. Nessas horas, quando me encontro lamentando, me arrependendo, tentando dormir e acordar no passado, só para mudá-lo, percebo que há um motivo para que não possamos simplesmente desfazer uma ação. Não seria só o ruim que mudaria, o bom também. Eu tenho muita coisa boa para querer abrir mão por tão pouco. E quando eu penso que tenho feito tudo errado, penso nas coisas das quais tenho orgulho e sempre acabo sussurrando comigo mesma, "talvez eu tenha feito algo certo". E durmo em paz.




6 comentários:

Talita Oliveira em 20/8/13 disse...

Ótimo texto, também sussurro muito'talvez eu tenha feito algo certo', ás vezes penso que faço 'tudo' errado.

http://colorfashionmakeup.blogspot.com.br/

Mayara Sousa em 20/8/13 disse...

Acho que a gente faz certo sem perceber, sabe? É gostoso pensar que você não mudaria nada no seu passado, pra não arriscar o presente <3

LUANA em 20/8/13 disse...

Ola meninas , tem post novo no blog, espero vcs no sorteio e aproveitar as promoções de loja Bella Makes.bjs
http://luana-make.blogspot.com.br/2013/08/testei-o-gloss-ultra-color-avon.html
www.bellamakes.com.br

Anônimo disse...

AMEIIIII AMEI AMEI AMEI AMEI

Mayara Sousa em 22/8/13 disse...

Hahahaha, queria saber quem é! Beijão!

Mayara Sousa em 22/8/13 disse...

<3

Postar um comentário

 

Design e programação por Mayara Sousa.