22 novembro 2013

22 novembro 2013

Já conferiu “Jogos Vorazes: Em Chamas”?

Há duas semanas postei uma resenha do primeiro livro/filme da trilogia intitulada “Jogos Vorazes”, que você pode ler clicando aqui. No último dia 15, o Brasil foi o primeiro país do mundo a receber “Jogos Vorazes: Em Chamas”, o segundo filme da quadrilogia (uma vez que o terceiro e último livro será adaptado em duas partes para o cinema).

Já comentei anteriormente que sou fã assíduo da saga, adoro a escrita de Suzanne Collins e considero a proposta dos livros uma das melhores que tive o prazer de acompanhar. Sou fã do primeiro filme, considero uma das melhores adaptações para o cinema a partir de uma obra literária. O diretor Gary Ross tentou ao máximo seguir a narrativa da autora e entregou uma excelente produção aos fãs, que também foi responsável por fazer o número de fãs subir.

Fazendo comparações, é inegável que “Jogos Vorazes: Em Chamas” conseguiu superar o primeiro filme de diversas maneiras possíveis. “Harry Potter” que me perdoe, mas é de longe a melhor adaptação que assisti. O diretor Francis Lawrence (que felizmente também assumiu a direção das duas partes de “A Esperança”) seguiu à risca os eventos mais importantes do livro e, por todos os fãs e grande parte de críticos, só recebeu elogios. Acredito que se Francis tivesse assumido toda a saga, o primeiro filme seria ainda mais recompensador para todos nós. O TEXTO CONTÉM SPOILERS!

Em “Jogos Vorazes: Em Chamas”, Katniss Everdeen retorna a salvo, depois de ter ganhado a 74ª edição dos Jogos Vorazes com o colega Peeta Mellark. Vencer significa que eles devem retornar e abandonar sua família e amigos próximos, embarcando na “Turnê da Vitória” nos distritos. No decorrer do percurso, Katniss sente que uma rebelião está em ebulição, mas o congresso continua fortemente no controle, ao mesmo tempo que o Presidente Snow prepara a 75ª edição dos Jogos Vorazes (O Massacre Quaternário), que consistirá com participantes a partir do rol de vitoriosos vivos, ou seja: Katniss irá retornar à arena, mais uma vez acompanhada por Peeta.

As principais diferenças entre o livro e o filme é a ausência das personagens Bonnie e Twill em sua rápida passagem pelo Distrito 12 rumo ao 13. Consequentemente, Katniss não fica presa do lado de fora de seu distrito por conta da cerca elétrica. Mesmo sendo apenas um detalhe, também senti falta da cena em que Katniss e Peeta descobrem que receberam nota 12 no Treinamento Individual por conta de sua ousadia.

A execução das cenas da turnê, seguidas pelo ato de violência dos pacificadores no Distrito 12 (Gale que o diga!), a descoberta do retorno à arena, os treinamentos, e por fim o embate entre os tributos vitoriosos em si é extremamente satisfatório, especialmente o clímax onde o destino dos tributos na arena é traçado. Obviamente a cena ficou bem mais compreensível na tela que nas páginas (confesso que só fui entendê-la na minha segunda leitura).

Jennifer Lawrence e Josh Hutcherson em uma das principais cenas de “Jogos Vorazes: Em Chamas






A vencedora do Oscar de Melhor Atriz Jennifer Lawrence reprisa seu papel como Katniss Everdeen em um desempenho estonteante. Além de estar incrivelmente divina, Jennifer vive uma Katniss mais madura e pragmática, porém traumatizada após vencer os Jogos no último ano. Durante toda a execução do longa, presenciamos cenas em que a personagem beira o surto psicológico, como no momento da turnê em que os pacificadores assassinam a sangue frio um idoso diante de seus olhos. O momento após ser “sorteada” para retornar aos Jogos também é memorável pelo desespero silencioso que Jenn consegue passar ao público; seus momentos na arena são destaques e a cena final, com sua expressão mudando repentinamente atingindo o público de forma majestosa é incrível. Ainda seguindo a trama da personagem, temos também a presença do triângulo amoroso Katniss-Gale-Peeta, o qual a protagonista faz questão de deixar em segundo plano, já que deve se preocupar com sua sobrevivência e daqueles que a cercam. Também é importante ressaltar que o roteiro não rebaixa Gale ou Peeta a uma situação que grite ou transpareça que um deles não mereça o amor da moça, como outras adaptações que existem por aí.

Josh Hutcherson também é um dos destaques como o determinado Peeta Mellark, que assim como Katniss também está traumatizado embora não tão atingido como a protagonista (já que ela recebe ameaças diretas do presidente de Panem). O filme também recebe novos nomes: Jena Malone dá vida à atrevida e desinibida Johanna Mason, tendo destaque em diversos momentos que descontraem o público do clima pesado que o filme proporciona. Woody Harrelson e seu bêbado Haymitch também consegue roubar a cena. Sam Claflin é o símbolo sexual de Panem, Finnick Odair, que conseguiu transparecer bem o personagem criado por Collins para as telas do cinema. Menções honrosas vão para Elizabeth Banks como a excêntrica Effie Trinket, Stanley Tucci como o divertido e exagerado Caesar Flickerman, Donald Sutherland como o sombrio e corrupto Presidente Snow e Philip Seymour Hoffman como o Idealizador dos Jogos, Plutarch Heavensbee. De modo geral, todas as interpretações são dignas de puros elogios.

Jogos Vorazes: Em Chamas” está chegando aos cinemas americanos hoje, 22, e está em cartaz no Brasil há uma semana, quebrando recorde de bilheteria com mais de 1 milhão de pessoas durante o primeiro fim de semana. Não vai perder a chance de desfrutar de um dos melhores filmes (a meu ver, o melhor) do ano. Corra e garanta seu ingresso! Confira o trailer principal:




Felipe Scavo, paulistano de 20 anos. Apaixonado por cinema, TV e bons livros, pretende se formar em Cinema ou Comunicação Audiovisual. Escreve sobre séries e filmes no Pedras na Janela.


10 comentários:

Camila em 22/11/13 disse...

Assisti o primeiro e gostei muito :)
quero ver o segundo \o

Débora Queiróz em 22/11/13 disse...

Assim que saiu no cinema fui direto conferir o filme e olha, foi impossível não gostar. Ele é surpreendente e fiel a livro " não tanto, mas é fiel" e isso foi o que nos espectadores do filme não imaginaríamos! Ain, isso é fascinante. É uma ótima dica de filme para o final de semana "mas antes de assistir é melhor ver o primeiro para não ficar perdido".

enfim-dezessete.blogspot.com

Daniela Pereira em 22/11/13 disse...

Já conferi Em Chamas sim, haha. Já faz uma semana <3 ADOREI a resenha, totalmente perfeita ♥ Tô pensando em fazer no meu blog um, porém vamos ver né. Um dos meus posts favoritos daqui, sem dúvidas <3
http://daniperere.blogspot.com.br/

Felipe Scavo em 22/11/13 disse...

@Camila
Então corre pro cinema pois “Em Chamas” está simplesmente imperdível e MUITO superior ao primeiro filme. Abraços!

Felipe Scavo em 22/11/13 disse...

@Débora Queiróz
Eu achei “Em Chamas” incrivelmente fiel ao livro. Claro que tudo que tem nas páginas não foi reproduzido na tela, tem uns três ou quatro capítulos que foram excluídos completamente. Mas está satisfatório e de modo geral é um filme espetacular. E concordo plenamente, quem for conferir deve assistir ao primeiro filme, caso contrário não vai entender muita coisa.

Abraços! :)

Felipe Scavo em 22/11/13 disse...

@Daniela Pereira
Muito obrigado pelo elogio. E um abraço!

Aymée Meira em 23/11/13 disse...

Adorei a sua crítica, concordo plenamente com o que foi escrito.
Já era o meu livro favorito da série, acho que conseguiram adaptar muito bem pra tela.
A única coisa que senti falta, foi uma direção de arte melhor, principalmente no figurino. Pensei que investiriam mais pesado :/
Beijos,

{Amy | Visite o Macchiato}

Joaninha Musical em 25/11/13 disse...

Jogos vorazes não faz parte do meu genero de séries e filmes preferidos,prefiro outro genero de coisas tipo harry potter e crepusculo,eheh... Beijinhos fofinhos e fica bem!!

Felipe Scavo em 27/11/13 disse...

@Aymée Meira
Eu também adoro o livro. De fato eu adoro os três, sempre muito envolventes.
Abraços!

Felipe Scavo em 27/11/13 disse...

@Joaninha Musical
Sou fã incondicional de Harry Potter também. Particularmente acho Jogos Vorazes tão bom quanto, por ser envolvente, protagonista forte, e uma proposta até então, em parte, inédita.
Abraços! :)

Postar um comentário

 

Design e programação por Mayara Sousa.